Google+ Badge

Lumia 532, mais uma opção de baixo custo da Microsoft (mais 4 notícias)

Lumia 532, mais uma opção de baixo custo da Microsoft (mais 4 notícias)

Link to Tecnoblog

Lumia 532, mais uma opção de baixo custo da Microsoft

Posted: 25 May 2015 02:16 PM PDT

Lumia 532

Depois de fazer o review do grandalhão Lumia 640 XL, eu fui para o outro extremo: topei testar o Lumia 532, um smartphone com tela de 4 polegadas, portanto, compacto para os padrões de hoje.

O modelo faz parte das opções de baixo custo que a Microsoft anunciou no primeiro trimestre. Há quem o considere um “sucessor espiritual” da linha Nokia X ou mesmo dos aparelhos Asha. Tecnicamente, eu o vejo mais como uma opção ao Lumia 530.

Certeza mesmo é que o Lumia 532 veio para atender ao público que não quer ou não pode gastar muito. Caro ou não, a pergunta que nos rodeia é: será que estamos falando de uma aquisição que vale a pena? Eu usei o dispositivo por quase duas semanas para descobrir. Conto as minhas impressões nas próximas linhas.

Design e pegada

Não espere nada de muito diferente no design externo do Lumia 532. No modelo, a Microsoft aplicou a já clássica fórmula que combina traços simples, corpo de plástico e opções de cores chamativas: além de preto e branco, o modelo pode ser encontrado com tampa laranja e verde claro.

Lumia 532

Um detalhe que chama atenção, porém, é a moldura plástica transparente (pelo menos na unidade testada, branca) que recobre as laterais do Lumia 532. Ela faz parte da tampa traseira, assim, ambas não podem ser separadas. De todo modo, é inegável que a peça dá um ar mais simpático ao aparelho ou, ao menos, causa a impressão de que a Microsoft tentou ser um pouquinho mais atenciosa com o visual.

Lumia 532

A tampa traseira em si tem uma superfície fosca que agrada por ter resistência a marcas de dedos, ajudar a evitar que o smartphone escorregue da mão e, principalmente, ser confortável ao toque. A versão branca é bonita e possui todas essas qualidades, no entanto, é suscetível a sujeira – se você não tiver zelo, o dispositivo ficará encardido com algumas semanas de uso.

Se por um lado a tampa prima pelo conforto, por outro, dificulta bastante a sua remoção. De todos os Lumias que eu já testei, o 532 é, de longe, o modelo que mais me desafiou nessa tarefa. Tenha dó dos nossos dedos na próxima, Microsoft!

Quando você consegue remover a traseira, encontra uma “recompensa”: os chips (o Lumia 532 é dual-SIM) podem ser inseridos facilmente. Basta levantar uma tampinha, encaixar o chip e fechá-la. Simples assim, sem esforço algum.

Lumia 532

A tampa tem outro “segredo”. Ela foi desenhada para fazer o Lumia 532 parecer ser mais fino aos nossos olhos, creio eu. O truque está na curvatura da tampa nas proximidades das bordas. Mas de fino o modelo não tem nada: o Lumia 532 possui 11,6 mm de espessura.

Como a tela é pequena (novamente, considerando os padrões de hoje), as dimensões não são um problema. No final das contas, o Lumia 532 encaixa bem nas mãos. É isso o que importa. Talvez você só note que ele é “gordinho” ao colocá-lo no bolso da calça.

Lumia 532

Tela

Confesso que, quando liguei o Lumia 532 pela primeira vez, temi encontrar uma tela similar à do Lumia 530. Nesse modelo, o display tem baixa definição, atraso na atualização das informações visuais e níveis apenas medianos de brilho. Para o meu alívio, não foi o caso.

O Lumia 532 vem com tela IPS LCD de 4 polegadas, como você já sabe, e resolução de 800×480 pixels. Não temos nada de HD aqui, é verdade, mas isso é esperado para um smartphone de baixo custo.

Lumia 532

Relevante mesmo é saber que a tela do aparelho consegue entregar boa qualidade de imagem: há fidelidade de cores, a taxa de atualização não deixa a desejar e os níveis máximos de brilho e contraste são convincentes até mesmo em ambientes com forte incidência de luz solar.

Lumia 532

Um detalhe que chamou a minha atenção é o sensor de iluminação, que permite ao aparelho ajustar o brilho da tela automaticamente. Esse item costuma não fazer parte das especificações de smartphones acessíveis, mas marca presença no Lumia 532 (e funciona bem, diga-se).

Outra característica notável (embora não incomum): os botões básicos do sistema foram colocados abaixo da tela. Em aparelhos de baixo custo anteriores (como o Lumia 630 e o já mencionado Lumia 530), a Microsoft incorporou essa barra à interface do sistema, provavelmente para cortar custos. No Lumia 532, só ficou faltando retroiluminação LED. No escuro, você não consegue enxergar os botões.

Lumia 532

Câmera

Quem é que não gosta de tirar fotos com o celular? É por isso que, a meu ver, os fabricantes devem sempre ter um cuidado especial com a câmera, mesmo em smartphones acessíveis. Nesse ponto, até que o Lumia 532 não decepciona.

Lumia 532

Não estamos lidando com um item sofisticado. A câmera traseira do modelo tem apenas 5 megapixels, grava vídeos com resolução máxima de 480p e tem foco fixo. É basicona, mas os resultados estão dentro do aceitável para a categoria do aparelho.

Há fidelidade de cores, o pós-processamento não é tão agressivo quanto em outros modelos de baixo custo e, em boas condições de iluminação, você até percebe ruídos, mas não em níveis gritantes. Em contrapartida, dá para notar perda de definição com relativa facilidade.

WP_20150502_11_27_36_Pro

WP_20150502_13_19_31_Pro

WP_20150502_13_20_49_Pro

WP_20150510_16_53_26_Pro

WP_20150510_16_51_20_Pro

Nos ambientes com baixa iluminação, tirar fotos minimamente aceitáveis se torna um desafio por conta da falta de flash. Tudo bem que a não inclusão de LED é uma prática largamente adotada pelos fabricantes em relação a smartphones baratos, mas esse seria um item que ajudaria a diferenciar o Lumia 532 dos concorrentes.

Em contrapartida, a câmera frontal, outro item que costuma faltar em smartphones acessíveis, está lá. Mas não dá para esperar muita coisa dela. Trata-se de um sensor bem simples, com apenas 0,3 megapixel.

Software

O aparelho é da Microsoft, então não é surpresa: o Lumia 532 sai de fábrica com o Windows Phone 8.1. A atualização Lumia Denim, que traz recursos como teclado virtual “estilo SwiftKey” e pastas na tela inicial para agrupar apps, também faz parte do pacote.

Também não há surpresa em relação aos apps básicos: os ótimos MixRadio, HERE Maps e Lumia Camera continuam marcando presença. Para não dizer que não há novidades nesse quesito, o modelo conta ainda com aplicativos pré-instalados do Hotel Urbano e do SBT (!!!). Você pode removê-los facilmente se não quiser utilizá-los.

Lumia 532 - Windows Phone 8.1

O Lumia 532 possui TV digital, logo, também há nele um app próprio para esse fim. O software é simples, mas funciona bem. Se você estiver em uma área com boa cobertura, a sintonização acontece de maneira rápida e sem complicação. Contudo, a exibição é feita no padrão 1-seg, assim, não espere aquela qualidade de imagem.

TV digital - Lumia 532

TV digital - Lumia 532

A captação dos sinais de TV exige uma antena. O Lumia 532, tal como tantos outros smartphones, utiliza fones de ouvido para isso. Esse detalhe explica a inclusão do acessório na embalagem do aparelho. Trata-se de uma exceção: a maioria dos Lumias lançados nos últimos meses não vem com fones de ouvido.

Também dá para encontrar o Glance no Lumia 532. Parece que a Microsoft decidiu incluir o recurso em todos os novos modelos, mesmo nos de baixo custo. Isso é bom: a função exibe horas e notificações na tela de descanso.

Só que esse não é o Glance original, digamos assim. O recurso começou a ser disponibilizado em modelos com tela AMOLED. Nesses casos, somente os pixels usados são iluminados, uma estratégia para economia de energia. Como a tela do Lumia 532 é LCD, não há esse benefício – o display todo acaba sendo ligado. Felizmente, a função usa um nível de brilho muito baixo e, consequentemente, não afeta a bateria de maneira significativa.

Lumia 532

Para quem já tem ou experimentou outro Lumia, fica uma sensação de mesmice. Isso acontece porque o Windows Phone 8.1 tem comportamento e recursos padronizados em toda a linha, exceto por uma característica ou outra. De qualquer forma, o Lumia 532 receberá o Windows 10, o que, eventualmente, deve satisfazer quem anseia por novidades em relação ao software.

Desempenho e bateria

O Lumia 532 foi anunciado junto com o Lumia 435. Ambos são bastante parecidos, tanto no visual quanto nas especificações. O que muda, basicamente, é o processador: o 435 tem um Snapdragon 200 dual-core de 1,2 GHz; o 532 também, só que quad-core.

Pergunto-me, no entanto, se a diferença de desempenho entre os dois modelos é significativa. O Windows Phone é um sistema que se dá bem mesmo com hardware mais modesto, consequentemente, deve apresentar comportamento satisfatório com qualquer um dos SoCs.

Mas o que nos interessa aqui é o Lumia 532. Nele, o bom desempenho é fato. O sistema rodou com fluidez durante todo o período de testes, sem uma travadinha sequer. Também não tive problemas com os aplicativos. Até os mais exigentes, como o HERE Maps e o game Asphalt 8: Airborne, rodaram sem pestanejar, embora o último tenha ficado com configurações gráficas medianas.

O Lumia 532 vem com 1 GB de RAM. Isso contribuiu para reduzir o tempo de abertura de aplicativos pesados, como o próprio Asphalt 8: Airborne. Tudo indica que, finalmente, os fabricantes estabeleceram 1 GB de RAM como quantidade mínima para smartphones.

A Microsoft também acertou em colocar 8 GB de espaço (em vez de 4 GB) para armazenamento de dados. É o mínimo que a gente espera para os dias atuais, mesmo em aparelhos acessíveis. Pena que quase metade do espaço é ocupada pelo sistema operacional e apps pré-instalados. De qualquer forma, você pode expandir a capacidade. A Xiaomi está desistindo do microSD, mas a Microsoft não. Assim como nos demais modelos atuais da linha, dá para inserir no Lumia 532 cartões com até 128 GB.

Quanto à bateria, é bom não criar expectativas. Com 1.560 mAh, o componente consegue passar o dia todo longe da tomada, mas só se você moderar o uso de apps exigentes. Para ter noção da autonomia da bateria, eu realizei as seguintes tarefas:

  • Rodei o filme Bastardos Inglórios (2h33min) via Netflix e brilho da tela no máximo;
  • Vi TV digital por 30 minutos;
  • Joguei Asphalt 8: Airborne por 20 minutos;
  • Escutei música via MixRadio por uma hora;
  • Fiz uma ligação de 10 minutos.

Os testes começaram pela manhã, logo após uma recarga completa. No final da tarde, a carga da bateria estava em 18%.

Conclusão

Lumia 532

Até um passado recente, eu conseguia lembrar facilmente das principais características de cada modelo da linha Lumia. Mas, de uns tempos para cá, foram tantos lançamentos de smartphones básicos e intermediários por parte da Microsoft que, reconheço, hoje eu fico meio perdido.

Para piorar, as diferenças internas entre alguns dos novos modelos não são muitos expressivas. O Lumia 532 difere razoavelmente bem de smartphones como Lumia 640. Até aí, ok. Mas em relação ao Lumia 435, por exemplo, há apenas um ou outro item distinto (câmera e SoC, essencialmente).

Tenho minhas dúvidas sobre a eficácia dessa estratégia, afinal, a quantidade maior de modelos dilui o foco. O Lumia 532 se saiu bem nos testes, mas a experiência de uso dele difere em poucos aspectos do que é oferecido pelo Lumia 630 ou, de novo, pelo Lumia 435. Eis o resultado: o usuário acaba tendo mais dificuldade para escolher entre um e outro.

Mesmo não oferecendo novidades em termos de desempenho ou recursos, o Lumia 532 consegue ser uma boa opção para quem procura um Windows Phone barato, mas que ao mesmo tempo não sofre para dar conta das tarefas. O dispositivo chegou ao Brasil com preço sugerido de R$ 399, mas já dá para encontrar ofertas mais atraentes em lojas online.

Convém mesmo fazer questão de um bom desconto. Se for para gastar R$ 400, talvez valha mais a pena juntar mais alguns reais e partir logo para o Lumia 535, que não tem TV, mas vem com tela maior (5 polegadas) e câmera frontal de 5 megapixels.

Em resumo, a situação do 532 é esta: um aparelho que oferece boa relação custo-benefício, mas que pode passar despercebido por conta de uma quase saturação na família Lumia.

Especificações

  • Bateria: 1.560 mAh;
  • Câmeras: traseira de 5 megapixels, frontal VGA;
  • Conectividade: 3G, Wi-Fi 802.11n, GPS, Bluetooth 4.0 e micro-USB 2.0;
  • Dimensões: 118,9×65,5×11,6 mm;
  • GPU: Adreno 302;
  • Memória externa: microSD de até 128 GB;
  • Memória interna: 8 GB (cerca de 4 GB livres);
  • Memória RAM: 1 GB;
  • Peso: 136 gramas;
  • Plataforma: Windows Phone 8.1 com Lumia Denim;
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 200 (MSM8212) quad-core (Cortex-A7) com 1,2 GHz;
  • Sensores: acelerômetro, proximidade e luminosidade;
  • Tela: IPS LCD de 4 polegadas com resolução de 800×480 pixels (233 ppi).

Lumia 532, mais uma opção de baixo custo da Microsoft








Blogger Brasil será desativado em julho

Posted: 25 May 2015 11:59 AM PDT

Você nem lembrava que ele ainda existia, mas agora é “oficial”: o Blogger Brasil, administrado pela Globo.com, será totalmente desativado em julho. Ele foi um dos maiores serviços nacionais de hospedagem de blogs no início dos anos 2000 e até então era a única versão específica de um país do Blogger internacional, hoje de propriedade do Google.

No próximo domingo (31), as páginas de administração do Blogger Brasil serão desativadas e os blogs não poderão mais ser atualizados. Os proprietários poderão fazer backup das publicações durante todo o mês de junho. Finalmente, no dia 1º de julho de 2015, o serviço será desativado e todos os antigos blogs sairão do ar.

blogger-brasil-globo

A decisão não afeta os blogs hospedados no Blogger do Google, sob o domínio blogspot.com, já que se tratam de serviços diferentes. O Blogger foi lançado em 1999 pela Pyra Labs e, em 2002, foi reescrito para ser licenciado por outras empresas (como o Grupo Globo). Um ano depois, a Pyra Labs foi comprada pelo Google, mas a Globo.com manteve os direitos de uso da marca no Brasil.

A Pyra Labs, aliás, teve Evan Wiliams como um dos cofundadores — sim, aquele cara que também foi responsável pelo lançamento do Twitter e do Medium.

Um artigo de março de 2004 do Observatório da Imprensa, que noticia os problemas de hospedagem do serviço, é uma bela volta ao tempo na história dos blogs. Na época, suportar imagens era um grande diferencial do Blogger Brasil (!), que limitava o tamanho dos blogs dos não assinantes da Globo.com em míseros 10 MB. Um blog com "expressiva audiência" tinha 200 visitas diárias.

Dica do Ricardo Fraga no Twitter.

Blogger Brasil será desativado em julho








As 20 cidades mais nerds do Brasil, segundo a Amazon

Posted: 25 May 2015 11:02 AM PDT

star-wars-7

Hoje, 25 de maio, é comemorado o Dia do Orgulho Nerd! Ou Dia da Toalha. Depende da sua religião. Para aproveitar a ocasião, a Amazon publicou um ranking das 20 cidades mais nerds do país, com base nas vendas de livros e quadrinhos associados à cultura nerd. Quem lidera a lista é Rio Claro (SP), localizada a 175 km da capital paulista.

Os dados são relativos ao número de habitantes — ou seja, embora capitais como São Paulo e Rio de Janeiro vendam mais em números absolutos, cidades como Caruaru (PE) e Santa Maria (RS), em segundo e quarto lugar, respectivamente, possuem maior porcentagem de interessados nessas obras.

Esta é a lista completa:

  1. Rio Claro (SP)
  2. Caruaru (PE)
  3. Florianópolis (SC)
  4. Santa Maria (RS)
  5. Niterói (RJ)
  6. Porto Alegre (RS)
  7. São Caetano do Sul (SP)
  8. Santos (SP)
  9. Guarapuava (PR)
  10. Teresópolis (RJ)
  11. Londrina (PR)
  12. Campinas (SP)
  13. Curitiba (PR)
  14. Belo Horizonte (MG)
  15. São Paulo (SP)
  16. Sorocaba (SP)
  17. São Carlos (SP)
  18. Rio de Janeiro (RJ)
  19. Campina Grande (PB)
  20. Vitória (ES)

A empresa também divulgou um ranking de acordo com cada interesse. Por exemplo, Novo Hamburgo (RS), que não aparece na lista geral, é a cidade que mais compra livros da série O Guia do Mochileiro das Galáxias. Bagé, outra cidade gaúcha, lidera nas vendas de quadrinhos, mangás e graphic novels.

ranking-orgulho-nerd-amazon

Nesta segunda-feira (25), a Amazon está oferecendo até 42% de desconto na compra de livros e ebooks. Um número bem sugestivo, aliás.

As 20 cidades mais nerds do Brasil, segundo a Amazon








Google patenteou um ursinho com câmeras e microfones para interagir com crianças

Posted: 25 May 2015 10:11 AM PDT

 

google-brinquedo-smartOk, isto é estranho. O Google patenteou brinquedos inteligentes que podem se comunicar com crianças e adultos. Eles fazem isso através de câmeras e microfones, que capturam as informações do ambiente e enviam os dados para os servidores do Google. Porque, afinal de contas, a empresa ainda não tem muitas informações pessoais dos usuários.

A patente foi registrada em fevereiro de 2012, mas passou pela aprovação do Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos apenas na semana passada. O documento descreve um “dispositivo antropomórfico”, talvez em formato de brinquedo, que pode ser configurado para controlar aparelhos de mídia.

google-brinquedo-smart-serv

Funcionaria assim: o ursinho, coelhinho, boneca ou outro brinquedo com formato atraente aos pequenos estaria sempre ativo para detectar movimentos ou uma frase de ativação, mais ou menos como o "E aí, Siri?" ou "Ok, Google" que temos nos smartphones. O brinquedo interpretaria o comando e poderia reproduzir música ou executar mídia em outro dispositivo, por exemplo.

O HotHardware lembra que o brinquedo do Google tem uma ideia bem parecida com a do Amazon Echo, só que voltado para crianças. O Echo é uma espécie de assistente pessoal em forma de caixa de som; assim como na Siri ou Cortana, você pode perguntar sobre a previsão do tempo, pedir para tocar música num serviço de streaming ou consultar uma informação na Wikipédia. Ele custa 199 dólares.

Claro que nem todas as patentes se tornam produtos reais: o Google já se pronunciou dizendo que as propriedades intelectuais registradas pela empresa não devem ser usadas para prever futuros produtos e serviços. Eu pensaria duas vezes antes de comprar um bichinho de pelúcia por aí.

Google patenteou um ursinho com câmeras e microfones para interagir com crianças








Firefox OS: não adianta ser barato se não for bom

Posted: 25 May 2015 07:57 AM PDT

firefox-os

Preço é importante, mas não é tudo. Foi o que a Mozilla percebeu após o Firefox OS não ter se tornado exatamente um sucesso. Lançado em 2013, o sistema operacional móvel queria ser uma alternativa de baixíssimo custo para os milhões de usuários que não podiam comprar um smartphone Android ou iOS. A ideia era construir uma plataforma leve, que rodasse bem mesmo em combinações de hardware limitadas.

alcatel-onetouch-fire

Não deu certo. Tanto é que Chris Beard, CEO da Mozilla, anunciou que o projeto Firefox OS será remodelado: "Vamos nos concentrar em esforços que proporcionem uma melhor experiência ao usuário, em vez de focar apenas no custo".

Embora alguns smartphones mais poderosos tenham sido lançados, como o KDDI Fx0, a linha era composta especialmente por produtos acessíveis: um dos orgulhos da Mozilla era ter mostrado um protótipo de smartphone de apenas 25 dólares.

Aliás, Beard bate muito na tecla da qualidade: "Vamos assegurar que os produtos que desenvolvemos sejam oportunos, tecnicamente excelentes e de alta qualidade. Para que nossos produtos sejam ótimos e amados pelas pessoas, eles precisam estar onde e quando as pessoas os esperam, e devem atender ou exceder as expectativas em termos de desempenho e confiabilidade, em todas as faixas de preço. Devemos ter como objetivo a criação de produtos que nos orgulhamos."

Um dos primeiros smartphones com Firefox OS a chegar ao Brasil foi o Alcatel One Touch Fire, que custava apenas 179 reais. Por esse preço, não dava para exigir muito da tela ou câmera, mas o aparelho apresentava bastante lentidão mesmo em tarefas simples, o que acabava com a principal vantagem da Mozilla em relação às outras plataformas — na época, não existiam Androids decentes de baixo custo e os Lumias de entrada não eram tão absurdamente baratos como hoje.

Para resolver o principal problema de qualquer plataforma nova, a Mozilla planeja adicionar o suporte para aplicativos do Android. Isso ainda precisa ser estudado e também exige um hardware mais poderoso, portanto, não deve chegar aos aparelhos atuais. O Firefox OS 2.2, que roda nos smartphones de baixo custo, será mantido como uma versão de longo tempo de suporte, recebendo apenas atualizações de segurança e estabilidade.

firefox-os-tv-2

firefox-os-tv

A Mozilla também estudará novos segmentos para incluir o Firefox OS, como o mercado de internet das coisas e dispositivos conectados — gravamos um Tecnocast sobre o assunto. O panda-vermelho já traçou seu caminho fora dos smartphones: no início do ano, a Panasonic lançou o CX700, primeira Smart TV com Firefox OS.

Há espaço para mais um sistema operacional móvel no mercado?

Firefox OS: não adianta ser barato se não for bom








Read more »