Google+ Badge

Google lança extensão que ajuda Chrome a economizar dados (mais 4 notícias)

Google lança extensão que ajuda Chrome a economizar dados (mais 4 notícias)

Link to Tecnoblog

Google lança extensão que ajuda Chrome a economizar dados

Posted: 26 Mar 2015 02:09 PM PDT

Sem fazer alarde, o Google lançou nesta semana uma extensão para Chrome chamada Data Saver que promete reduzir consideravelmente a quantidade de dados baixada pelo browser na navegação em sites. Em alguns casos, a economia chega perto de 50%.

A extensão está em fase beta. Talvez seja por isso que o Google não anunciou a novidade aos quatro ventos. Mas, apesar de não estar em fase final, o Data Saver parece funcionar bem. Pelo menos é a impressão que os testes para este post deixaram.

Não há segredo para o uso da extensão. Basta instalá-la, clicar em um botão e ela ficará imediatamente ativa. Dá para checar a quantidade de dados economizada clicando no ícone da ferramenta ao lado da barra de endereços.

Chrome Data Saver

Também não há mistérios em relação ao funcionamento: basicamente, o Data Saver direciona os dados de uma página a servidores do Google que, por sua vez, comprimem os itens que a compõem (HTML, arquivos CSS, código em JavaScript, entre outros) para então disponibilizá-la ao navegador. O macete só não funciona em sites com SSL ou acessados via modo anônimo.

A ideia não vem de agora. Desde 2013, as versões do Chrome para iOS e Android contam com uma função equivalente, mas que não é ativada por padrão. Para usá-la, você deve ir nas configurações do browser e habilitar a opção “Economia de dados”.

Tanto em dispositivos móveis quanto em desktops, a funcionalidade pode ajudar o Chrome a exibir páginas mais rapidamente. Mas o atrativo principal é mesmo a economia no tráfego, uma mão na roda para quem precisa poupar dados para não estourar a franquia de um plano 3G ou 4G.

Quer testar? A extensão Data Saver (em português, Economia de dados) pode ser baixada na Chrome Web Store. Há mais informações nesta página de ajuda.

Com informações: VentureBeat

Google lança extensão que ajuda Chrome a economizar dados








Este é o Periscope, app do Twitter para transmissão de vídeos em tempo real

Posted: 26 Mar 2015 11:35 AM PDT

O Twitter é a rede social perfeita para quem quer acompanhar ou discutir grandes acontecimentos em tempo real. E por que não estender esse dinamismo aos vídeos? É exatamente essa a intenção do Twitter ao lançar o Periscope, aplicativo gratuito que permite ao usuário transmitir filmagens ao vivo.

Periscope

A ferramenta foi disponibilizada nesta quinta-feira (26), mas não é exatamente nova. O Periscope vem sendo desenvolvido há um ano e, nesse meio tempo, teve versões beta privadas. Foi alguma dessas edições de testes que convenceu o Twitter a comprar o app – o negócio foi confirmado no último dia 13 e parece ter custado à companhia US$ 100 milhões.

De certa forma, o Periscope é uma reação ao Meerkat, app relativamente novo (foi lançado oficialmente em fevereiro) que também faz streaming em tempo real. A ferramenta se integra ao Twitter e avisa os seguidores do usuário sobre o início de uma transmissão.

No Periscope também há integração com o Twitter. Logo após o usuário fazer login (com suas credenciais na rede social), o app verifica quais contatos também usam o serviço e mostra uma lista de vídeos publicados recentemente por eles, assim como as transmissões mais populares de pessoas não seguidas.

periscope

Fazer streaming também é uma tarefa fácil. O usuário pode convidar todos os seus seguidores ou escolher quais deles verão o vídeo. A interação é garantida: os participantes podem mandar mensagens em tempo real ou “coraçõezinhos” para manifestar aprovação (ou qualquer outra intenção).

Os vídeos transmitidos ficam disponíveis posteriormente, mas apenas por 24 horas.

Qual dos dois aplicativos levará a melhor? Sem uma bola de cristal é difícil saber, mas dá para esperar uma disputa bem acirrada: por ter chegado primeiro, o Meerkat usufrui da vantagem de ter conquistado milhares de usuários; já o Periscope parece ter interface e funções mais amigáveis.

Assim como o Meerkat, o Periscope só está disponível para iOS, mas o Twitter promete uma versão para Android em breve. E para Windows Phone? Boa pergunta.

Este é o Periscope, app do Twitter para transmissão de vídeos em tempo real








Cade aprova compra da GVT pela Telefónica

Posted: 26 Mar 2015 09:48 AM PDT

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou nesta quarta-feira (25) a compra da GVT pela Telefónica, dona da Vivo no Brasil. A notícia chega seis meses após o grupo espanhol ter fechado um acordo para adquirir a operadora pelo equivalente a R$ 22 bilhões, em setembro de 2014. Para que a compra fosse autorizada, as empresas assinaram um acordo com o Cade para evitar a concorrência desleal no setor de telefonia.

O mercado de telefonia é bem amarradinho. A Telefónica, proprietária da Vivo, também tem participação na Telecom Italia, dona da TIM no Brasil. Por sua vez, a Vivendi, antiga proprietária da GVT, é dona de parte da Vivo. Tudo muda de mãos: 8,3% de participação na Telecom Italia serão transferidos da Telefónica para a Vivendi (os 6,5% restantes deverão ser vendidos). E a Vivendi terá que eliminar sua posição na Vivo. Bem simples.

telefonica-vivo-logo

O que realmente interessa para nós são os acordos relacionados aos serviços. Por pelo menos três anos, a cobertura de telefonia, banda larga e TV por assinatura não poderá ser reduzida — se atualmente a GVT ou a Vivo oferecem determinado serviço num local, ele deverá continuar sendo oferecido. Além disso, os pacotes e ofertas assinados pelos clientes precisarão ser mantidos.

Outra exigência está relacionada com a velocidade de conexão à internet. A GVT, que não vende mais planos de baixa velocidade, tem uma velocidade média de acesso maior que a de outras operadoras. A Vivo se comprometeu a manter a velocidade média das conexões dos clientes da GVT em, no mínimo, 15,1 Mb/s. Isso vale por três anos, para todo o território nacional, exceto para o estado de São Paulo, onde a média deverá ser de pelo menos 18,25 Mb/s.

Na tarde de ontem, houve alterações nos comandos. O presidente da Telefônica Brasil, Antônio Carlos Valente, deixou o cargo e deverá assumir outras responsabilidades na América Latina. O diretor geral, Paulo César Teixeira, também abandonará o cargo. A Telefónica vai propor ao Cade a nomeação de Amos Genish, atual CEO da GVT, para ocupar a presidência da Telefônica Brasil.

A compra da GVT pela Telefónica foi aprovada de forma unânime pelo Cade.

Com informações: O Globo, Valor Econômico, Teletime.

Cade aprova compra da GVT pela Telefónica








Facebook anuncia suporte a filmagens em 360 graus e incorporação de vídeos

Posted: 26 Mar 2015 08:44 AM PDT

A conferência F8 não trouxe apenas novidades para o Messenger. No evento, o Facebook deixou claro que também está disposto a “cutucar” o YouTube: a rede social terá suporte a gravações em 360 graus e permitirá incorporação dos vídeos publicados ali em outros sites.

Facebook - vídeos em 360 graus

Vídeos em 360 graus – ou vídeos esféricos – são gravados com combinações de câmeras ou câmeras especiais. Esses equipamentos trabalham com conjuntos de lentes (e não apenas uma) que permitem a captura de imagens de todo o entorno ao mesmo tempo. Dependendo da aplicação, o usuário pode então “passear” pela filmagem, um modo que lembra ligeiramente o Google Street View, ou ter visualização panorâmica por meio da junção das imagens.

O Google anunciou suporte a vídeos em 360 graus no YouTube na semana retrasada. O Facebook o fez somente agora, mas, assim como a rival, vem testando o recurso há algum tempo.

Em ambos os casos, o objetivo principal é aumentar a gama de conteúdo para aplicações ou dispositivos de realidade virtual, como o Oculus Rift ou mesmo o Google Cardboard.

Não se sabe exatamente quando o recurso estará disponível. O Facebook apenas deu a entender que não demorará muito. De qualquer modo, há poucos equipamentos que gravam em 360 graus no mercado (a 360cam, da francesa Giroptic, é uma delas), tanto que a companhia vem testando a funcionalidade com uma combinação de câmeras GoPro.

Já a função de incorporação de vídeos é imediata: o recurso começou a ser liberado oficialmente ontem (25). O procedimento é trivial. Basta acessar a página de um vídeo no Facebook, clicar no link Embed Video (ou equivalente), pegar o código disponível ali e levá-lo para um blog ou site. O vídeo abaixo é um exemplo:

A star is born.

Posted by What The Flicka? on Wednesday, March 25, 2015

A funcionalidade é interessante e pode mesmo incomodar o Google, mas não em todos os aspectos: os recursos de vídeos do Facebook são muito mais limitados, não permitindo, por exemplo, que o usuário insira anotações ou ganhe algum dinheiro com anúncios, como no YouTube.

Com informações: ReadWrite, Wired

Facebook anuncia suporte a filmagens em 360 graus e incorporação de vídeos








Amazon lança novos planos do Cloud Drive com espaço ilimitado na nuvem

Posted: 26 Mar 2015 08:23 AM PDT

O custo por gigabyte está ficando tão baixo que os serviços de armazenamento na nuvem estão se tornando muito agressivos: depois da Microsoft, é a vez da Amazon oferecer um plano com espaço ilimitado para guardar arquivos no Cloud Drive, o serviço de disco virtual da empresa para usuários domésticos. São dois planos, um para fotos e outro para arquivos em geral.

Lançado nesta quinta-feira (26), o plano mais barato custa US$ 11,99 por ano e oferece espaço ilimitado para guardar fotos. A cota para armazenar qualquer outro tipo de arquivo, como documentos e vídeos, infelizmente continua a mesma das contas gratuitas: apenas 5 GB. Já o plano de US$ 59,99 por ano dá espaço ilimitado para armazenar o que você quiser no Cloud Drive.

cloud-drive-planos

São bons atrativos para quem usa serviços concorrentes: dá para ter espaço ilimitado na Amazon pelo equivalente a US$ 5 mensais. Google Drive e Dropbox, por exemplo, cobram US$ 9,99 por mês para oferecer 1 TB de espaço. Nos Estados Unidos, a oferta da Amazon ficou até mais barata que da Microsoft: o Office 365 Personal, que inclui OneDrive ilimitado, custa US$ 6,99 por lá.

No Brasil, onde a Microsoft vende o Office 365 Personal por um valor fixo em reais (R$ 17 por mês, mas o varejo oferece bons descontos), a oferta da Amazon não vale muito a pena. Com a alta do dólar e o IOF de 6,38% cobrado em transações internacionais, o custo do Cloud Drive fica ligeiramente maior que do OneDrive e não traz os benefícios do pacote Office e dos minutos no Skype.

Os planos ilimitados do Cloud Drive já estão disponíveis para serem assinados e você pode experimentá-los por três meses (!) antes de assiná-los.

cloud-drive-interface

Sua vez, Dropbox.

Amazon lança novos planos do Cloud Drive com espaço ilimitado na nuvem








Read more »